Entenda as estratégias que otimizam as clínicas integrativas, o setor inovador que é tendência na área médica.

Gerenciar um modelo de negócios em que as experiências no país são inovadoras e, por isso, faz parte de um nicho pouco explorado, se torna um desafio. Porém, esse desafio também pode ser vantajoso e lucrativo se os processos estiverem bem definidos e as estratégias bem especificadas, com a missão de atingir o público-alvo. Esse desafio pode se tornar chave para criação de novos mercados, ampliando e rentabilizando ainda mais seus lucros, com o que você já dispõe: sua clínica médica.

Por isso, é importante que sejam mapeados os processos utilizados em sua clínica, avaliá-los e, a partir disso, estabelecer novos parâmetros de acordo com a necessidade desse modelo de negócio que só tende a crescer cada vez mais. As clínicas que fazem acompanhamento de pacientes utilizando a Medicina Integrativa, ou a “Medicina do Futuro”, já estão presentes em diversos países. Apesar de ser uma prática recente no Brasil, as clínicas integrativas já são realidade no país e tem trazido excelentes resultados em nações como Estados Unidos, Canadá, Austrália, Alemanha e outros países do continente europeu. Baseada num modelo de acompanhamento do paciente, a Medicina Integrativa tem se mostrado relevante e se destacado frente às práticas da medicina tradicional, porque utiliza métodos mais humanizados, um atrativo que a torna diferencial na área.

Esse modelo de negócio dispensa consultas isoladas e, ao mesmo tempo, possibilita ao profissional médico avaliar o paciente em sua totalidade, garantindo um tratamento mais otimizado. Isso traz consigo uma satisfação do paciente a curto prazo, bem como a sua fidelização, por causa da relação de proximidade médico-paciente. Pelo seu potencial de expansão num país marcado pela carência de tratamentos mais humanizados no campo da medicina, esse acompanhamento deve ser planejado, calculado e deve seguir processos que otimizem também o fluxo financeiro do negócio. Para que os custos dos tratamentos especializados durante esse acompanhamento não onerem tanto seu orçamento, por ter que se dedicar atenção maior ao paciente, é importante se atentar ao que já vem sendo aplicado nas clínicas integrativas parceiras da SUPPORT HEALTH. 

A primeira dica para que sua clínica funcione de maneira otimizada e que haja redução de custos é evitar ações desordenadas pela equipe de trabalho. Também é necessário estabelecer detalhadamente os passos de toda a jornada que o seu cliente, no caso o paciente, terá em sua clínica. Só assim você terá um atendimento de qualidade, que alcança a satisfação completa do paciente. Vale destacar também a importância de organizar cada etapa dos seus processos ao esquematizar um fluxograma. É ele que ilustra cada atendimento que o paciente terá ao longo do acompanhamento do tratamento. É fundamental que se faça isso, principalmente, com todo o corpo clínico do negócio, logo ao iniciar qualquer tipo de acompanhamento terapêutico. Como resultado, se tem a minimização dos erros no atendimento ao cliente, conferindo organização e excelência no atendimento fornecido. Além disso, isso é fundamental para um melhor entendimento da clínica, tanto para sua equipe de trabalho quanto para o paciente.

Se você não sabe como criar esse fluxograma, confira os 5 passos elaborados pela SUPPORT HEALTH. Ele irá ajudá-lo na redução de custos da sua clínica:

– Mapeamento das etapas e setores de todo o acompanhamento;

– Identificação/ determinação da etapa inicial e final do fluxo;

– Sequenciamento das etapas intermediárias (alterar, dando ideia de etapas que estão no meio);

– Estabelecimento da periodicidade dos retornos médicos;

– Envolvimento da equipe para análise do fluxograma a fim de otimizá-lo.

Esse fluxograma irá norteá-lo para que seus processos sejam mais objetivos, porque ele exige a necessidade de se estabelecer estratégias para que o faturamento possa crescer ainda mais, porém, de forma organizada. Você consegue mapear e perceber onde se investe mais dinheiro dentro da sua clínica e de onde tem tido uma despesa que pode ser diminuída sem perder a qualidade na oferta de serviço. Porque quando se fala em clínica médica, ou de um modo geral negócios ligados à área da saúde, o custo operacional é muito alto. É necessário ter estoques de produtos e medicamentos para fazer diversos procedimentos internos, além de ter uma equipe capacitada. Mais que isso, é necessário remunerar bem essa equipe. Mão de obra qualificada tem um custo mais alto, mas os bons profissionais merecem ter um incentivo para permanecer engajado no seu propósito de oferecer o melhor serviço de Medicina Integrativa. Então, é importante traçar metas para equipe, com remuneração além do básico para que ela se torne parte do processo.

Tendo isso como um valor que agrega ao seu negócio de clínicas integrativas e como um investimento, partimos para os processos que te ajudarão a reduzir ainda mais seus custos. Com o fluxograma detalhado, é importante que se entenda os indicadores do negócio: saber qual despesa compõe o percentual mais elevado em cima do seu faturamento. Porque, quando se tem análise de dados – considerando o fluxo de caixa, por exemplo, quanto essa despesa compõe o seu faturamento -, detecta-se os sinais do que mais tem um alto custo mais nas operações.

Na sequência, ao medir esses indicadores através do fluxo de caixa, pode-se constatar, por exemplo, que os maiores índices de gastos incidem sob impostos (municipais, estaduais e federais), ou seja, de carga tributária. Além disso, nessa análise de dados, pode-se constatar algumas contas que poderiam ter custos reduzidos, como taxas bancárias de cartões que são negociáveis. Isso revela que, quando se reconhece os índices de despesas e faz com que eles se tornem visíveis, há uma chance maior de diagnosticar o problema e tomar decisão com mais segurança.

Essas estratégias de redução de custos produzem diferenças no fluxo de caixas, principalmente, em cima dos maiores indicadores.  As análises de dados a partir de um fluxograma bem estruturado podem leva-lo a conseguir reduzir certos tributos e taxas, fazendo com que ser rentabilize mais seu fluxo de caixa. Alguns dos exemplos de despesas mais recorrentes que aparecem nos primeiros passos de análise de redução de custos são: taxas de cartões que podem ser negociadas diretamente com operadoras de cartão, bem como planos de operadoras de telefonia fixa, com benefícios melhores e valores mais baixos. Isso faz com que se reduza o custo das operações sem mexer no faturamento. E, claro, mantendo a qualidade do serviço prestado.

Tem alguma dúvida sobre como criar seu fluxograma e reduzir os custos da sua clínica? Contrate os serviços da SUPPORT HEALTH e entenda o Método Brasil de Saúde Integrativa. Você terá acesso imediatamente aos modelos e treinamentos por meio de vídeoaulas dos processos, das operações do sistema, software operacional desenvolvido e alimentado pela SUPPORT HEALTH. Além disso, também tem acesso ao APP e sítio digital na internet para os pacientes localizarem o profissional médico, atraídos por conteúdos produzidos pelos maiores influenciadores desse segmento.